TV & FamososNotícias

Ator de ‘Anos Rebeldes’ falece em SP aos 56 anos

O ator, cantor e dançarino Rubens Caribé morreu de parada cardiorrespiratória neste domingo, aos 56 anos. A vigília será realizada nesta segunda-feira (5) das 9h às 15h no Teatro João Caetano, na Vila Clementino, zona sul de São Paulo.

Saiba mais: Sinais do câncer bucal que nunca devem ser ignorados; doença levou o ator Rubens Caribé

De acordo com o sócio de Caribé, o produtor musical Ricardo Severo, o artista esteve em tratamento de câncer por um ano e meio, mas morreu inesperadamente antes de passar por novos procedimentos para controlar a doença.

fera ferida rubens caribe
Rubens Caribé nas gravações da novela ‘Fera Ferida’, em 1993 – Foto: Acervo Grupo Globo

Nascido em São Paulo em 19 de agosto de 1965, Caribé iniciou sua carreira artística no teatro com a estreia do musical ‘Hair’ (1987), mas depois conquistou as telas de televisão e cinema, alternando papéis entre os três meios.

Na TV Globo, atuou nas minisséries ‘Anos Rebeldes’ (1992) e ‘Fera Ferida’ (1993). Nos anos seguintes, estreou na produção do SBT e se dedicou integralmente ao drama, ganhando o prêmio de Melhor Ator da Apetesp (Associação Paulista de Produtores de Drama) em 1995 por seu papel no Prêmio ‘O Melhor Homem’, e foi indicado ao Apetesp de Melhor Ator Coadjuvante em 1997 pelo clássico Hamlet de William Shakespeare.

Nos anos 2000, participou de diversos trabalhos envolvendo atuação, dança e canto. A última estreia foi a série Invisible Cities, produzida pela Netflix, que estreou em fevereiro de 2021 e foi renovada para uma segunda temporada.

Rubens Caribé lutava contra um câncer bucal

O câncer bucal apresenta manchas brancas ou vermelhas, feridas que não cicatrizam após 15 dias, caroços no pescoço. Em casos mais avançados, surgem sangramentos e dificuldades na deglutição e fala. Esses são alguns dos sintomas do câncer bucal, também conhecido como câncer da cavidade oral ou bucal.

É mais comum em homens com mais de 40 anos e é o quarto tumor mais comum em homens na região Sudeste, segundo o Inca (Instituto Nacional do Câncer). Tal como acontece com outros tipos de câncer, o desafio é um diagnóstico rápido e seguro.