Notícias

Homem que matou ex-mulher tenta tirar sua vida batendo carro em poste, mas acidente acabou dando errado; Vídeo

Casos de violência doméstica e feminicídio são cada vez mais comuns no Brasil e nos deparamos com situações como essa todos os dias. Na madrugada do último sábado, 6 de agosto, mais uma tragédia aconteceu com uma família.

Uma mulher de 25 anos, mãe de três filhos e identificada como Larissa Almeida Queiroz, teve sua vida tirada pelas mãos de seu ex-companheiro que usou uma arma branca para cometer o crime.

O caso aconteceu na Zona Leste de São Paulo, na Vila Ré. Larissa e seu ex-companheiro estavam juntos há 8 anos e tiveram três filhos. O motivo de tal crime seria a não aceitação do fim do relacionamento, por parte do rapaz.

A família de Larissa relatou que ela tomou a decisão de se separar por causa do comportamento possessivo de seu então companheiro que era extremamente ciumento. Traço muito comum em relações abusivas que milhares de pessoas sofrem, infelizmente. A mulher era mãe de 5 crianças.

Na madrugada do último sábado, ela saiu da casa onde morava e foi até a casa do ex-companheiro, identificado como Maikon Douglas Ferreira, 32 anos. Sua intenção era conversar com Maikon. Mas não foi isso que aconteceu, ela acabou sendo morta pelas mãos de seu ex-companheiro. Que chegou a se passar por ela no celular para falar com a irmã de Larissa, que mandava mensagens no momento perguntando pelos sobrinhos. O próprio agressor, depois de um tempo, ligou para a família para dizer que havia cometido o crime.

Após o feminicídio, Maikon saiu de sua casa e pegou o carro para dirigir, arquitetando realizar seu próprio funeral. Mas para sua infelicidade o acidente que deveria lhe tirar a vida, deu muito errado. Seu automóvel foi encontrado pela PM batido em um poste de luz. A colisão aconteceu em frente a um posto de gasolina, na qual frentista afirmaram ver o homem se esfaquear.

Segundo as testemunhas do posto de combustível, após a colisão, Maikon saiu do carro dizendo que havia matado a namorada e que ia tirar a própria vida. O homem de 32 anos deve ser preso após receber alta hospitalar.