CuriosidadesSaúde

Mulher come espetinho de rua e passa mal; médicos encontram chip de cachorro nela

O caso levantou um grande alerta para os tutores de pet e consumidores de comida de rua. Veja caso.

Aquele famoso ‘espetinho de gato’ se tornou muito comum nas ruas das grandes cidades. Vários ambulantes trabalham vendendo este tipo de alimento e muitos trabalhadores costumam comer nas ruas após o trabalho ou durante um ‘happy hour’ com os amigos.

Um caso muito recente levantou uma grande polêmica e deixou em alerta os diversos consumidores de comida de rua e também os ‘pais de pet’. Uma mulher simplesmente comprou um espetinho de gato no centro da cidade onde mora e logo depois de comer, começou a passar muito mal em casa.

Sofrendo com muitas dores abdominais, a mulher então decidiu ir ao hospital e quando chegou lá, uma grande surpresa: os médicos encontraram dentro do estomago da mulher um chip rastreador de cachorro. Essas informações foram divulgadas por uma vereadora indignada e viralizou rapidamente nas redes sociais.

Prezados vizinhos: ontem, na Câmara Municipal, relatei o caso de uma vizinha que comeu um espetinho na rua, chegou ao hospital com dor de estômago e infelizmente tinha um chip de um cachorrinho no estômago. Solicitei fiscalização de alimentos no comércio ilegal, mas como recomendação, não comam nada na rua e, por favor, cuidem de seus animais de estimação”, notificou a vereadora Michelle Tabilo. O caso ocorreu em Santiago, no Chile.

Logo em seguida, a autarquia reforçou a exigência de não consumir produtos de rua, bem como a posse responsável de animais de estimação. A vereadora Michelle Tabilo, alegou que solicitou “controle de alimentos no comércio ilegal”, para que isso não acontecesse de jeito nenhum com algum morador do município.

Depois de caso surpreendente ganhar grandes proporções, durante uma operação, a polícia interditou várias barraquinhas de comida que estavam atuando ilegalmente no centro. Tudo isso porque ficou realmente comprovado que o espetinho que foi ingerido pela mulher era realmente de carne de cachorro.

Nas redes sociais, muitos donos de cachorro ficaram totalmente chocados com o caso. O microchip que foi encontrado no estomago da mulher, é utilizado no Chile e no mundo, inclusive no Brasil, para ajudar os donos a encontrar os seus cães em caso de perda ou de fuga do animal.