Notícias

‘Pior Dia dos Pais’, desabafa pai de desaparecido na Baixada Fluminense

Familiares dos quatro amigos que desapareceram após serem abordados por homens armados e encapuzados em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, Rio de Janeiro, estão desesperados.

“Ele estava na hora errada e no lugar errado. Em um dia como hoje, quando pensamos em reunir a família, tenho que conviver com essa depressão. É o pior Dia dos Pais da minha vida”, disse Ronaldo Oliveira Francisco, pai de Jhonatan.

Jhonatan Alef Gomes Francisco
Imagem: Arquivo pessoal

Dois dos pais dos desaparecidos disseram ao jornal ‘O Globo’ do Rio de Janeiro que acreditam que os responsáveis ​​pelo desaparecimento sejam milicianos. O bairro onde desapareceram, Valverde, é dominado pela milícia.

Adriel Andrade Bastos desaparecido nova iguacu
Imagem: Arquivo pessoal

O caso aconteceu na última sexta-feira, onde quatro amigos estavam a caminho de um shopping quando o carro em que estavam foi interceptado. O motorista do aplicativo que dirigia o veículo e uma amiga dos desaparecidos foram libertados.

Os jovens desaparecidos são Matheus Costa da Silva, 21 anos; Douglas de Paula Pampolha dos Santos, 22; Adriel Andrade Bastos, 24; e Jhonatan Alef Gomes Francisco, 28.

Douglas de Paula Pampolha dos Santos
Imagem: Arquivo pessoal

“Mataram meu filho. Essa foi a informação que passaram pra mim. Eu estive lá no Valverde para procurar, mas não encontrei. O que me disseram foi que não teve briga, nem nada, até porque meu filho não era de confusão, não bebia, não era um filho problemático. Quero saber o por que fizeram isso com ele. Agora eu só penso em encontrar o corpo dele”, disse ao O Globo Everson Turibio da Silva, pai de Matheus.

Enquanto aguardam respostas, as famílias esperam localizar os corpos dos quatro rapazes.

Matheus Costa da Silva
Imagem: Arquivo pessoal