Notícias

Vídeo mostra homem que abriu fogo contra civis após briga familiar; 11 pessoas morreram

Um homem em Montenegro abriu fogo contra alguns civis após uma disputa familiar, matando 11 pessoas antes de morrer em um tiroteio com a polícia, informou a televisão estatal na sexta-feira, citando fontes policiais.

A televisão estatal RTCG informou que um atirador de 34 anos feriu outras seis pessoas, incluindo um policial, no distrito de Medovina, na cidade de Cetinje, perto da sede do antigo governo real. A cidade está localizada a 36 quilômetros a oeste de Podogrica, a atual capital do pequeno estado balcânico.

O RTCG, citando testemunhas, disse que o agressor atirou aleatoriamente em pessoas andando pela rua, incluindo crianças. Quatro dos feridos foram transferidos para o hospital de Cetinje e outros dois com ferimentos graves foram transferidos para o Centro Clínico de Podogrica.

O primeiro-ministro de Montenegro, Dritan Abazovic, descreveu o incidente como uma “tragédia sem precedentes” em Cetinje. O local do ataque foi cercado pela polícia.

Os Estados Unidos teve mais de 300 tiroteios só neste ano

O número de tiroteios em massa cresceu nos Estados Unidos. Um homem abriu fogo contra a multidão em um desfile comemorando a independência do país. Pelo menos seis pessoas morreram e 20 ficaram feridas nos Estados Unidos depois que um homem disparou contra uma multidão no desfile de 4 de julho. O episódio em um subúrbio de Chicago é mais um na lista de tragédias que marcaram o país este ano.

Os Estados Unidos tiveram mais de 308 tiroteios em massa registrados em 2022, segundo dados do Gun Violence Archive, que mapeia os casos. Os atentados mataram mais de 330 pessoas e feriram mais de 1.300 até agora, com pelo menos um ataque em massa por semana.

Para ser classificado como um ataque em massa, o incidente deve ter deixado pelo menos quatro pessoas mortas ou feridas, a critério do Arquivo de Violência Armada. Ou seja, ainda há outros casos, com vítimas, mas que não entram nos mais de 300 registros do ano.